Paulo Colzani

O Vasco e as redes sociais

Tudo aconteceu pouco menos de 24 horas depois do acordo político na lagoa: o presidente, que usou da flexibilidade das leis do clube, “tomou” o poder junto de cúmplices sujando para sempre a nossa história.

Esse senhor que hoje preside o Vasco não conta com muita credibilidade junto aos torcedores: chamou os vascaínos frequentadores das redes sociais de “vascaínos digitais”, dando a transparecer que não ligava para nenhuma opinião vindo de fora e que somente estava atento aos parceiros que os ajudaram a assumir o poder.

Eis que três meses depois, plano de sócios lançado, vem esse “presida” e começa a chamar vascaínos influenciadores digitais para reuniões, tentando limpar sua imagem, e que esses perfis o ajudem a parecer alguém que ele jamais foi ou será.

O senhor Campello está achando mais uma vez que o vascaíno é inocente ou esquecido, mas ele se engana, pois a sua atitude diante da sua atuação, diante dos acontecimentos, que o levou a presidência, jamais será esquecida, pode ele contratar a melhor empresa de limpeza do mundo, todos os perfis de Twitter, Facebook, YouTube ou quem quer que seja jamais será perdoado.

Esses perfis somente perderão credibilidade se juntando a essa turma que de bem não tem nada e está no Vasco apenas para se perpetuar no poder sugando nossos últimos recursos e afastando cada dia mais o torcedor comum ou como diz o Campello o “torcedor digital”.

Amor ao Vasco não tem fronteiras!!!!!

O quanto Você Gostou do Post?

4 Comments

  1. Gerson Vianna 19/04/2018
  2. Fabio 19/04/2018
  3. Joílson Ribeiro Alves Junior 19/04/2018
  4. Antônio Bezerra 20/04/2018

Deixe Seu Comentário