Destaque Notas Oficiais

Nota Oficial – As consequências do adiamento

Vascaínos e Vascaínas,

Infelizmente o Conselho Deliberativo decidiu por “adiar sem data marcada” a deliberação do empréstimo de R$ 38 milhões (trinta e oito) que seria fundamental para o atual plano de reestruturação financeira do Club de Regatas Vasco da Gama. As consequências do adiamento já estão tendo efeito como redução dos valores captados por empréstimo para R$ 25 milhões (vinte e cinco) e o aumento da taxa de juros de 0,96% a.m. para 1,12% a.m causando um prejuízo de mais de R$ 1 milhão (um).

Existe um viés político muito forte de um Conselho Deliberativo tão fragmentado, porém entendemos que a única motivação para o voto da matéria do empréstimo deva ser técnica, compreendendo a complicada situação financeira do Clube. Os argumentos, o fluxo de caixa, as receitas comprometidas, a aplicação da receita do jogador Paulinho, todo o escopo que justifica a necessidade do empréstimo fez parte do debate na Reunião do Conselho Deliberativo e nas reuniões prévias com os beneméritos e outros conselheiros. Estamos falando da viabilidade financeira do Clube e ao apresentar esses números, a Diretoria Administrativa está firmando um compromisso com o Vasco da Gama no cumprimento dessas metas.

Entendemos ter sido muito prejudicial o adiamento da deliberação, mas passou. Precisamos olhar pra frente com responsabilidade, superar as diferenças políticas e retomar o diálogo, visando o convencimento da necessidade dos recursos. É importante mostrarmos à sociedade vascaína, imprensa e ao Mercado que o Conselho Deliberativo do Vasco é capaz de discutir o futuro do Clube de forma responsável, objetiva e pacífica. Uma nova reunião foi solicitada pelo Presidente da Diretoria Administrativa ao Presidente do Conselho Deliberativo e esperamos que prevaleça o senso de urgência. Desejamos que os conselheiros ratifiquem ou revejam seus votos visando unicamente ajudar no projeto de reestruturação proposto.

Independente do resultado da votação no Conselho Deliberativo, é muito importante ressaltar que a diretoria administrativa tentou realizar um processo de convencimento, abrindo os números para os conselheiros do Vasco com cinco sessões de apresentação e debate, conduta que deveria ser padrão e que nunca havia ocorrido no Clube. Discordâncias e alguns equívocos são naturais, mas não se pode questionar a importante evolução na TRANSPARÊNCIA.

Hoje temos um planejamento financeiro até 2020, prática muito comum em outros clubes e instituições diversas. Evidentemente o plano pode ser aprimorado e será atualizado ao longo do período. Atualmente sabemos para onde queremos ir e como vamos. E vamos!

Nosso grupo acredita que esse processo está sendo de grande aprendizado e amadurecimento para todos nós que trabalhamos pelo Vasco dentro e fora da Gestão. Que seja um marco num processo de ampliação do debate e que os próximos tenham foco apenas na evolução do Clube. Aos conselheiros que entenderam a necessidade do empréstimo e apoiaram o voto a favor, nossos agradecimentos ao reconhecimento do esforço e à confiança no trabalho que está sendo realizado.

O Torcedor Vascaíno pode estar certo que nós, Cruzada Vascaína, continuaremos trabalhando no executivo em equipe, juntos com o Presidente, Vice-Presidentes e os demais grupos políticos que trabalham nessa gestão pelo Vasco da Gama (Ao Vasco Tudo, Desenvolve Vasco, Grupo Vasco Independente, PetroVasco, Time da Virada e Vira Vasco). O objetivo de todos nós é virar esse jogo e fazer com que o Gigante Club de Regatas Vasco da Gama volte a ser a instituição vencedora e gloriosa, que nasceu pra ser.

Somos Vasco!

 

 

O quanto Você Gostou do Post?

Deixe Seu Comentário