Rodrigo Rebechi

Hoje é dia do goleiro. E como precisamos de Martin hoje

O Dia do Goleiro é comemorado em homenagem a Aílton Corrêa Arruda, o goleiro Manga, nascido no dia 26 de abril de 1937. E se há um clube neste país com tradição em ter goleiros sensacionais, esse clube é o Vasco. A começar pelo gigante Barbosa, tão crucificado por ter tomado o gol da derrota na final da Copa do Mundo de 50, no Maracanã. Barbosa era o alicerce do Expresso da Vitória, juntamente com Ademir. E a lista de grandes goleiros que passaram pelo Vasco não para. Tivemos Leão, Mazzaropi (responsável por um dos maiores recordes de invencibilidade de um goleiro, defendendo o cruzmaltino entre 1977 e 78, quando ficou 1816 minutos sem ser vazado)

Tivemos Acácio, substituto de Mazzaropi, Tivemos Carlos Germano, tão importante na campanha do tri nacional. Tivemos Hélton, que por um detalhe não pegou aquela falta no fim do jogo, mas fundamental para o tetra brasileiro. E hoje temos Martin Silva. Em seu dia, o goleiro uruguaio hoje é fundamental para a equipe. Chegou após várias tentativas catastróficas de goleiros (Deus me dibre lembrar de Diogo Silva, Alessandro e Michel Alves). E hoje, contra o Racing, precisamos demais de você.

O Vasco joga sua sorte na principal competição da América. Precisamos ganhar do Racing e Cruzeiro em São Januário para pensarmos em classificação. No Dia do Goleiro, todas as preces serão rogadas à San Martin del Caldeirón. Que nos proteja e livrai-nos do mal. Amém!

O quanto Você Gostou do Post?

Deixe Seu Comentário